quinta-feira, 12 de maio de 2011

4º BPM REATIVA PELOTÃO DE TRÂNSITO NO PRÓXIMO DIA 23


BLOG 4º BPM

Na próxima segunda-feira (16), o 4º Batalhão de Polícia Militar inicia a preparação dos cerca de 15 militares que irão integrar o Pelotão de Trânsito da Unidade que será reativado. Serão cinco dias de reciclagem para atualização junto ao que preconiza o Código de Trânsito de Brasileiro com aulas teóricas. No sábado, dia 21, os militares participarão de uma blitz de trânsito na prática em toda a cidade. Na segunda-feira, dia 23, o Pelotão de Trânsito começa a trabalhar efetivamente com operações por toda a cidade. Serão observadas, principalmente, as infrações que têm sido mais comuns no trânsito da cidade, como a falta do uso do cinto de segurança, falar ao celular, condutores inabilitados, veículos em mal estado de conservação, e outras, além de operações voltadas para apreensão de armas de fogo e drogas em veículos, localização de veículos furtados e/ou roubados e pessoas foragidas da justiça. Os militares que atuarão no Pelotão de Trânsito do 4º BPM serão coordenados pelo experiente Sargento Roberto Alves de Oliveira e subordinados ao Comando da 147ª Companhia Tático Móvel e Trânsito.

Um comentário:

Cleiton disse...

Quero parabenizar o 4º BPM, pela reativação do pelotão de transito. Pois a iniciativa comunga com a de varias cidades brasileiras que aderiram ao projeto Década de Ação para a Segurança no Trânsito.

Essa medida foi recomendada pela organização das Nações Unidas (ONU) a todos os países membros e tem um grande desafio: reduzir em 50% os índices de mortalidade.

Se houver o comprometimento das autoridades de todas as esferas de poder e efetiva participação da sociedade, não só colaborando com atitudes preventivas, mas, principalmente, no acompanhamento das ações, será possível atingir a meta.

O plano de ação para a década 2011-2020 foi lançado pela Comissão Global para a Segurança no Trânsito da ONU em maio de 2009. Em novembro do mesmo ano, foi realizada em Moscou (Rússia) a I Conferência Ministerial Global sobre Segurança Viária, reunindo representantes de cerca de 150 países, que apresentaram suas experiências no âmbito da segurança viária para a redução de acidentes.

Contando com o apoio do Banco Mundial, da Organização Mundial da Saúde (OMS), das Comissões Regionais das Nações Unidas e da Fundação FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o encontro produziu um documento estabelecendo a Década de Ação pela Segurança no Trânsito de 2011 a 2020, com a meta de reduzir e estabilizar os acidentes de trânsito em todo o mundo.

No Brasil, foi aprovada na Comissão de Viações e Transportes o Projeto de Lei 6319/09, instituindo a Década no país.

Números mostram a trágica realidade no trânsito

• Mais de um milhão de pessoas morrem nas ruas e estradas do mundo a cada ano. No Brasil, as acanhadas estatísticas oficiais indicam cerca de 50 mil mortos anuais.

• Dezenas de milhões de pessoas ficam feridas, a maioria de forma permanente, formando um gigantesco contingente de incapacitados precoces e dependentes da previdência social e do apoio de familiares. No Brasil, os números pouco confiáveis indicam um contingente de 500 mil feridos.

• A morte em decorrência da violência do trânsito já ultrapassa em números a agressividade de doenças epidêmicas como a malária, a dengue e a gripe suína em nosso país.

• Se nada for feito imediatamente, a violência no trânsito – que é previsível e por isso mesmo evitável – até 2015 será a principal causa do extermínio de seres humanos nos países m desenvolvimento, segundo as projeções da Organização Mundial de Saúde.

O Brasil é o quinto país no ranking mundial de acidentes de trânsito, atrás de Índia, China, Estados Unidos e Rússia.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 145,9 mil pessoas, vítimas de acidentes de trânsito, foram internadas no ano passado e tiveram tratamento coberto pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Um custo de cerca de R$ 187 milhões. Dos acidentados, 78,3% eram homens e a maioria das pessoas internadas no período tinha entre 15 e 59 anos.

Atenciosamente;

Cb Cleiton
1º Pel Rv/5 Cia Mat